Anoreg/SP: Curso de Iniciação na Atividade Registral e Notarial debate o Tabelionato de Notas na EPM

Publicado em: 11/02/2020
Na última quinta-feira (06.02), ocorreu o primeiro dia do Curso de Iniciação na Atividade Registral e Notarial do Estado de São Paulo. O evento aconteceu na Escola Paulista da Magistratura, em São Paulo. Na ocasião, estiveram presentes os aprovados no 11º Concurso Público Provas e Títulos para a Outorga de Delegações de Notas e de Registro do Estado de São Paulo.
 
Com o objetivo de fornecer bases para um maior conhecimento sobre a estrutura jurídica, os principais procedimentos práticos nas atividades das Serventias Extrajudiciais, bem como estreitar o relacionamento com o Judiciário, o curso contou com diversas mesas ao longo do dia. À tarde, o debate cujo foi “Temas Práticos de Tabelionato de Notas”, contou com a presença do presidente do Colégio Notarial do Brasil – Seção São Paulo (CNB/SP), Andrey Guimarães, e da tabeliã Priscila Agapito.
 
Em uma espécie de bate-papo, os palestrantes buscaram deixar os recém-aprovados no 11º Concurso Público de São Paulo a par da realidade dos Tabelionatos de Notas, tanto na capital paulista quanto no interior do Estado. Dando exemplos práticos, Andrey Guimarães e Priscila Agapito trataram de boas práticas com a população e funcionários, e também auxiliaram os novos titulares na “entrada” nas novas serventias, inclusive na ciência da realidade do cartório.
 
“Nosso objetivo é falar algumas coisas que vocês poucas vezes vão ouvir. Muitas vezes chegamos nos cartórios sem saber a realidade em que estamos entrando. São muitas informações para serem registradas. O Tabelionato de Notas tem algumas especificidades para as quais todos têm que estar atentos. É uma realidade completamente diferente”, disse Priscila.
 
“Vocês, titulares, e os funcionários vão ter um primeiro contato que, normalmente, é bastante tenso. Existe uma questão de fluxo de caixa, uma série de questões administrativas que precisam de muita atenção, e temos que aprender. Na entrada, cabe a vocês derrubarem o momento tenso e fazer do jeito certo”, analisou Guimarães.
 
“O Cartório de Notas é o mais complexo de todos, porque a sua postura vai mudar tanto as despesas quanto as receitas da unidade. A facultatividade impera no mundo moderno, então você tem que mostrar o valor do seu serviço. Existe uma dinâmica para fazer tudo certo. A administração é difícil, é complexa, mas você tem que saber fazer”, finalizou o Andrey Guimarães.

Fonte: Anoreg/SP
Tags relacionadas: Curso de Iniciação na Atividade Registral e Notarial