Documento garante a legalidade da transação entre vendedor e comprador, sendo responsável por selar oficialmente o acordo

 

Com o crescente número de transações imobiliárias, a escritura do imóvel tem se tornado cada vez mais relevante no mercado. Este importante documento garante a legalidade da transação entre vendedor e comprador, sendo responsável por selar oficialmente o acordo.

 

Confira a seguir tudo o que é preciso saber sobre a questão.

 

Quais finalidades e importância de uma escritura de imóvel?

 

A escritura de imóvel serve como um contrato legalizado, emitido e registrado em cartório, que confere validade jurídica ao acordo estabelecido entre as partes.

Este documento se torna essencial sempre que um imóvel é vendido ou transferido, estabelecendo publicamente quem é o atual proprietário e garantindo a segurança jurídica da transação.

 

No contexto de um financiamento imobiliário, por exemplo, a escritura é ainda mais crucial, sendo exigida pelas instituições financeiras como parte dos documentos necessários para a liberação do empréstimo.

 

Qual a diferença entre a escritura e o registro de imóvel?

 

Embora a escritura e o registro de imóvel sejam documentos que comprovem a propriedade do bem, eles se diferem em alguns aspectos.

A escritura, como já mencionado, é o documento que formaliza o interesse de venda e compra de um imóvel.

 

Já o registro de imóvel assegura que há um novo proprietário, sendo emitido exclusivamente em um cartório de registro de imóveis.

 

Quais documentos são necessários para emitir uma escritura de imóvel?

 

Para a emissão de uma escritura de imóvel, são exigidos diversos documentos do vendedor, do comprador e do imóvel em questão.

Entre eles, destacam-se:

 

  • Cópia autenticada do RG e CPF dos envolvidos
  • Comprovantes de endereço atualizados
  • Certidão de casamento (se for o caso)
  • Documentos do imóvel
  • Comprovação de ausência de débitos

 

Quanto custa para emitir uma escritura de imóvel?

 

O valor para emissão de uma escritura pode variar amplamente, dependendo de diversos fatores, incluindo a localização do imóvel, o valor venal do bem e as políticas do cartório responsável.

No entanto, em geral, a taxa para a emissão da escritura costuma ficar entre 2% e 3% do valor venal do imóvel.

 

O entendimento sobre a escritura e o registro de imóveis é crucial para qualquer investidor ou comprador em potencial.

 

Portanto, nunca desconsidere o valor e a importância desses documentos para as transações imobiliárias.

 

Fonte: FinanZero

Deixe uma resposta